História

Copyright ©‎ 2017 Kefir BR - Todos os direitos reservados

SiteLock

Se interessou pelos probióticos? Para recebê-los entre em contato conosco.

Email probiotico@kefirbr.com

Enviamos amostras desidratadas juntamente com manuais de cultivo para qualquer região do Brasil.

O serviço de envio é voluntário, cobrado apenas os cuidados de cultivo, manuseio, desidratação, embalagem e envio. Não somos uma Empresa.

Leia ATENTAMENTE a todas as informações dos probióticos ANTES de solicitar.

WhatsApp Kefir BR (85)999332264

A História

Os Grãos de Kefir foram considerados um presente de Alá entre os membros das tribos muçulmanas das Montanhas do Norte do Cáucaso, que, por volta do século XVIII, já conheciam e respeitavam os poderes curativos do leite fermentado por tais jóias probióticas.Os Grãos de Kefir eram passados de geração em geração e eram considerados uma fonte de saúde da família e das tribos, que defendiam o processo secreto do Kefir e a arte da cultura da Matriz, com as suas próprias vidas.

No início de 1900, dois irmãos de Blandovs que possuíam fábricas de queijo no Norte das Montanhas do Cáucaso, foram contatados pela Sociedade dos Médicos Russos, para obter algum cultura de Kefir. Os irmãos propuseram usar uma mulher jovem bonita de nome Irina Sakharova, a persuadir um príncipe Caucasiano chamado Bek-Mirza Barchorov para doar-lhe um pouco dos Grãos de Kefir. Irina realmente deslumbrou o príncipe com sua beleza, mas ele se recusou a lhe dar quaisquer porções de suas jóias probióticas.

Porém como também não quisesse perdê-la, ele ordenou que alguns dos seus homens a seqüestrassem, quando ela voltava para casa. Contra sua vontade, eles a levaram de volta à corte, onde o príncipe esperava conquistar o seu amor e lhe propôs casamento. Irina recusou, sendo salva posteriormente pelos irmãos Blandovs e, apoiada por eles, apresentou queixa contra o príncipe no tribunal do Czar. O príncipe ofereceu ouro e jóias a Irina, como reparação pelos crimes cometidos contra ela, mas ela recusou a oferta. Ao invés disso, ela exigiu, e recebeu, jóias probióticas (Grãos de Kefir)! Em 1908, Irina Sakharova trouxe o primeiro Kefir para Moscou onde era medicinalmente usado com grande sucesso. À idade de 85, Irina em 1973 recebeu uma carta do Ministro da Indústria de Alimentos da URSS expressando seu reconhecimento e agradecendo sua inestimável contribuição para o povo russo.

É um produto facilmente digestível, e é uma boa fonte de proteína e de

cálcio. O kefir pode conseqüentemente ser incluído como parte da sua dieta

diária. A purificação orgânica que promove auxilia a obtenção de um eco

sistema interno perfeito para a saúde e para a longevidade.

Para bebes a sua colaboração no desenvolvimento de um aparelho digestivo

saudável é vital. Kefir é rico em vitamina B12, B1 e vitamina K. É uma fonte

excelente de biotina, a vitamina B que aumenta a assimilação das outras

vitaminas do complexo B.

Os grãos de kefir têm propriedades anti-tumorais, antibacterianas e

antifúngicas. Estas propriedades abrangentes podem explicar a razão para o

uso do kefir no numeroso relato de curas das doenças.

O trabalho experimental realizado no Japão com cobaias mostrou que o consumo

do kefir pode proteger o corpo de encontro a um desafio do câncer. Se o

kefir for consumido antes da exposição ao câncer, a incidência dos animais

que desenvolvem o câncer é reduzida. Se o uso se mantiver após a exposição

ao câncer o crescimento e a velocidade do crescimento do câncer estão

reduzidos.

O kefir tem sido usado no tratamento de pacientes que sofrem de AIDS pois

aumenta a imunidade em grande escala e ainda atua como elemento

desintoxicador da enorme carga de medicamentos a que o doente se vê

submetido.

Promove uma absorção orgânica muito maior de sais minerais e vitaminas,

principalmente a vitamina B12, ajudando nos problemas de desnutrição.

Auxilia a absorção de proteínas.

Seu uso continuado produz muito bons efeitos em convalescença após graves

doenças. Quando se têm afecções crônicas, deve-se beber kefir de água, pela

manhã, ao meio dia e pela noite, ½ litro cada vez. Digestivo, não produz

intolerância ou efeitos colaterais. Em doenças graves e prolongadas deve ser

tomado abundantemente três vezes ao dia meio litro por vez.

O kefir tem efeito comprovado no auxílio do tratamento de:

Distúrbios nervosos: ansiedade, insônia, síndrome de fadiga crônica;

Catarros bronquiais e outros problemas respiratórios;

Alergias;

Escleroses;

Reumatismo e L.E.R.;

Tumores;

Problemas cardio-vasculares (infarto e arteriosclerose);

Problemas de vesícula;

Disfunções hepáticas;

Problemas renais e icterícia;

Doenças do estômago: gastrite, úlceras pépticas e duodenais,

regulariza a digestão;

Problemas intestinais: diarréias, intestino preguiçoso ou preso,

hemorróidas. O kefir previne putrefação intestinal causada por depósito nos

intestinos e contribui para depuração do organismo e restaura rapidamente a

micro flora intestinal, o que é ótimo para quem se submeteu a longos

tratamentos com antibióticos.O kefir de água, após 12 horas de fermentação

produz efeito laxativo no intestino e o de 40 horas de fermentação prende o

intestino;

Problemas de sangue: anemia, leucemia;

Problemas de pele: dermatites, eczemas, lupus, cândida, psoríase,

herpes;

Males do Século: irradiações, exposições a monitores de vídeo, na

desintoxicação de poluentes tóxicos;

Excesso de peso: atuando como um enzimático poderoso, acentua

amplamente o anabolismo, ou seja a assimilação de nutrientes e por provocar

um equilíbrio geral do organismo, provoca uma sensação agradável de

saciedade, que reduz o hábido de comer por compulsão, depressão ou

ansiedade.

O kefir é um antioxidante, o que significa que ele pode ajudar a prevenir doenças cardíacas, câncer e sinais de envelhecimento ao proteger suas células de danos.